terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Espaço Cultural Luciano Bastos: um breve histórico


Ao terminar o ano de 2011, trazemos um breve histórico da recente trajetória do ECLB.

2010: o Colégio Rio Branco festeja seus 90 anos de funcionamento, sendo mais de 50 deles sob a direção de seu proprietário, Luciano Bastos.


Janeiro de 2011: é fundada a Associação de Amigos do Espaço Cultural Luciano Bastos. Na ocasião, o advogado que assina o Estatuto é o próprio Dr. Luciano Bastos, empenhado em que o rico patrimônio cultural e histórico que constitui o Colégio Rio Branco seja preservado para usufruto futuro da comunidade, através da criação do Espaço Cultural Luciano Bastos (ECLB).

Fevereiro de 2011: falece o Dr. Luciano Bastos. Seus filhos, Claudia, Gino, Francia e Paula, decidem dar continuidade ao desejo do pai, e mantêm o projeto de fundação do ECLB.
Ainda no mesmo mês inicia-se o processo de transferência das máquinas tipográficas que imprimiram os jornais de Bom Jesus “A Voz do Povo” e “O Norte Fluminense” ao longo de décadas durante o século XX para o futuro ECLB.



Fevereiro a Agosto de 2011: uma parte do prédio do antigo Colégio Rio Branco é reformada, a fim de possibilitar uma melhor manutenção e segurança do acervo bem como do público visitante. Entre outras ações, realizou-se a troca de parte do telhado, pintura interna, nova instalação elétrica e aquisição de extintores.

Paralelamente à reforma, iniciou-se a reorganização da biblioteca, bem como o planejamento das exposições e atividades culturais a serem desenvolvidas no ECLB. 

O artista plástico Francisco Rivero cria o logotipo do ECLB, fundamentando-se no conceito de que espaço cultural não é apenas um lugar físico: é onde se geram ideias, conhecimentos que se difundem em diferentes formas, representados por caminhos.



Nesse período a Assessora-Chefe do Sistema de Museus do Estado do Rio de Janeiro, Lucienne Figueiredo, visita as instalações e os preparativos para a inauguração, encontrando-se com os filhos de Luciano Bastos, Gino, Paula e Claudia.



12 de agosto de 2011: inauguração do ECLB, com atividades culturais durante todo o dia.

O Espaço Cultural Luciano Bastos passa a apresentar salas de exposição sobre a história da educação e do Colégio Rio Branco; sobre a imprensa bonjesuense, com máquinas e periódicos da região do século XX; e sala da América Latina, com exposição de obras de artes de diversos artistas latino-americanos.



Na Biblioteca um acervo com diversos títulos dos mais variados temas. Destaque para literatura brasileira e estrangeira, história e direito, além de uma seção especial dedicada a temas e autores de Bom Jesus e região.



ESPAÇO CULTURAL LUCIANO BASTOS
Praça Amaral Peixoto, nº 13, Centro
Bom Jesus do Itabapoana, RJ
Brasil
tel: (22)3831-1056
E-mail: espacoculturallucianobastos@gmail.com
Aberto para visitação de de 3ª a 6ª feira
Horário: das 9h às 11h30min e das 13h às 16h30min.


Informamos que no período de 30 de dezembro de 2011 a 31 de janeiro de 2012 o Espaço Cultural Luciano Bastos estará em recesso, retornando às atividades a partir do dia 1º de fevereiro de 2012.


segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Jovens Talentos apresentam trabalhos realizados no ECLB em Miracema

Os alunos do ensino médio Renan Torres, Laís Barros e Thaís Cerqueira, bolsistas do Projeto Jovens Talentos da Faperj-Cecierj, apresentaram os trabalhos desenvolvidos no Espaço Cultural Luciano Bastos na XIII Jornada Jovens Talentos, ocorrida em Miracema, RJ, entre os dias 07 e 09 de dezembro de 2011.



Confira abaixo os resumos dos trabalhos apresentados:

PARA MANTER A MEMÓRIA VIVA: ENTREVISTANDO PROFESSORES, ALUNOS E FUNCIONÁRIOS DO COLÉGIO RIO BRANCO

Laís Barros de Oliveira1; Renan Torres da Silva Pereira1; Paula Aparecida Martins Borges Bastos2
1 Colégio Estadual Euclides Feliciano Tardin – Bom Jesus do Itabapoana - RJ
2 Campus Bom Jesus do Itabapoana / Instituto Federal Fluminense – Bom Jesus do Itabapoana - RJ

A memória oral merece destaque no processo de reconstrução do passado e através da junção dos relatos de cada indivíduo é possível conhecer o passado de um grupo. Esse é o caso de alguns museus que buscam preservar a história de grupos sociais específicos, como por exemplo, os grupos escolares. Em Bom Jesus do Itabapoana, isso pode ser observado através do Espaço Cultural Luciano Bastos (ECLB), que usou as lembranças do período escolar do Colégio Rio Branco, para transformá-las em museu,  visando preservar essas memórias. Pretendeu-se com o presente trabalho apontar, através de entrevistas, as experiências escolares de alunos, professores e funcionários que passaram pelo Colégio Rio Branco da cidade de Bom Jesus do Itabapoana. Estabeleceu-se para as entrevistas um questionário seguindo um roteiro com uma introdução identificando o entrevistado, um desenvolvimento relatando a trajetória escolar e uma conclusão apontando observações sobre o assunto. Foram estipulados três tipos de entrevistas: a primeira em quem foram formuladas uma série de perguntas ao entrevistado que por sua vez passou as respostas para o papel; outra em que as respostas colhidas foram transcritas pelo próprio entrevistador; e por fim a entrevista filmada, que foi desenvolvida por meio de gravações em uma câmera digital profissional. Após este processo estas entrevistas passaram a compor o Arquivo sobre a memória escolar no Espaço Cultural Luciano Bastos. Foram entrevistadas 30 pessoas. Seis dessas entrevistas foram filmadas e vinte e quatro escritas. O período em que essas pessoas estudaram no Colégio Rio Branco abrange desde 1950 indo até 2003. Cada indivíduo enaltece algumas de suas melhores lembranças da vida escolar, sendo possível observar que o momento destacado, seja do aluno, do professor ou do funcionário é para eles inesquecível, pois se trata de uma fase que foi especial na vida destas pessoas. Muitos dos entrevistados destacam também as relações entre os professores e os alunos, a qualidade de ensino que era transmitida pelo Colégio Rio Branco, a amizade entre os colegas, e as características mais marcantes da classe. Como foi um Colégio que atendeu grande parte da população bonjesuense durante décadas, observa-se a importância de manter e preservar as lembranças, pois é através delas que a memória se torna viva no cotidiano.

Palavras-chave: memória escolar; memória oral; Espaço Cultural Luciano Bastos; museu


FOTOS QUE CONTAM HISTÓRIA

Thais Cerqueira Faria1; Claudia Pereira Moutinho1; Paula Aparecida Martins Borges Bastos2
1 Colégio Estadual Euclides Feliciano Tardin – Bom Jesus do Itabapoana
2 Campus Bom Jesus do Itabapoana / Instituto Federal Fluminense – Bom Jesus do Itabapoana - RJ


A fotografia compõe um excelente acervo de museus, pois suas imagens podem revelar fatos passados, e ajudam a compor a história que se pretende preservar. Em Bom Jesus, existiu um colégio chamado Rio Branco, que funcionou de 1920 a 2010. Era uma escola antiga e cheia de histórias, pois o ex-diretor do colégio, o senhor Luciano Bastos guardou durante anos, muitos documentos referentes à região, dentre os quais muitas fotos. Em sua homenagem o antigo prédio escolar transformou-se em Espaço Cultural Luciano Bastos (ECLB), incluindo todo seu acervo documental e mobiliário. O presente trabalho teve por objetivo a digitalização de fotografias que compõem o acervo museológico do Espaço Cultural Luciano Bastos. Para fazer esse trabalho foram digitalizadas fotos utilizando a câmera de modelo Sony, DSC – HX1 com 9.1 megapixels. Com a digitalização, parte delas foi utilizada para a montagem de um slide a ser usado em uma sala de exposição do ECLB. Observou–se que as fotos originais do acervo encontram-se bem preservadas. Estima-se que haja aproximadamente 10 mil fotos. Dessas foram digitalizadas 446 fotografias, sendo utilizadas 136 delas para a montagem do slide. O slide está fazendo parte de uma das salas de exposição da memória escolar do Colégio Rio Branco no Espaço Cultural Luciano Bastos, onde deu-se ênfase à lembrança escolar através de fotos. Durante a inauguração do ECLB e em visitas de ex-alunos, muitos se emocionaram quando observaram suas fotos expostas na sala de exposição. São fotos de alunos em sala de aula, em desfiles escolares, formaturas e até de alguns lugares da cidade, que abrangem um longo período, indo desde a década de 20 até o início de 2000. A fotografia é de grande ajuda, quando se trata de uma restauração da memória social e local, sendo uma excelente ferramenta para restauração desse passado, por isso sua importância. É essencial o conhecimento do nosso passado, para se ter uma resposta para o presente e para o futuro.

Palavras-chave: fotografia; Espaço Cultural Luciano Bastos; memória; museu













3piano apresenta: Noël - 02 de dezembro de 2011


Com um apanhado de obras sacras e clássicas, os pianistas do grupo 3piano farão uma emocionante apresentação dividida em três blocos. No primeiro, uma viagem para um Brasil ainda colonial com uma música estritamente sacra. Na segunda parada dessa viagem, no que se pode chamar de auge da modernidade, na virada do século XIX para o XX, predominam ainda canções com traços românticos. E por fim, um retorno ao Brasil atual, e também a músicas compostas em Bom Jesus.

O grupo 3piano é composto pelos pianistas Luis Otávio Azevedo Barreto, Antônio Bendia Júnior e Ana Luiza Xavier




"A expansão da música através dos tempos" - JEMAJ


Dia 24 de novembro (quinta-feira) às 19h30min:
"A EXPANSÃO DA MÚSICA ATRAVÉS DOS TEMPOS" - JEMAJ 

A palavra Música é de origem grega e significa "as forças das musas". As musas eram ninfas que ensinavam às pessoas as verdades dos deuses, semideuses e heróis, usando a poesia, a dança, o canto lírico, o canto coral, o teatro etc. Todas estas manifestações artísticas eram acompanhadas por sons.

Portanto, a definição mais exata para a Música é de "arte de ensinar". A música é um sentimento eclético porque as pessoas sentem a música de modo diferenciado. O que é música para uns, não passa de uma confusão de ruídos para outros. 
No dia  22 de novembro comemora-se o Dia da Música. Na mesma data é comemorado o dia de Santa Cecília, padroeira dos músicos. A tradição relata  que Santa Cecília cantava com tanta doçura que um anjo desceu do céu para ouvi-la. Com a música, podemos transmitir nossos sentimentos através das palavras e dos instrumentos.
O Brasil tem grandes nomes da música, representantes de nosso país que fazem sucesso não só em terras tupiniquins, mas em todo o mundo. Em Bom Jesus do Itabapoana(RJ), a Escola de Música JEMAJ, dirigida por Anizia Maria Aguiar Pimentel dos Santos, tem colaborado na formação de inúmeros músicos. A JEMAJ promoverá no Espaço Cultural Luciano Bastos (ECLB) atividades para a celebração do Dia da Música, no dia 24 de novembro, quinta-feira, às 19h 30 min.
Todos os números, contando a história da música através do tempo, serão apresentados, por alunos e professores da Escola de Música JEMAJ.

Programação
.Chorus (G.F.Handel)
.Greensleaves (anônimo século XVIII)
.Ode à alegria (L.Van Beethoven)
.Asa Branca (Luiz Gonzaga)
.Não deixa o samba morrer (Beth Carvalho e Alcione)
.Beija-me (João Gilberto)
.Azul da cor do mar (Tim Maia)
.Por enquanto(Renato Russo)
.Potpourrit folclórico brasileiro




Dia da consciência negra no ECLB


Dia 17 de novembro (quinta-feira) de 2011 às 19 horas:
O Brasil criou uma data especial com o objetivo de reflexionar sobre a consciência negra na sociedade atual. Anteriormente, essa data estava relacionada ao dia 13 de maio, dia da Abolição da Escravatura. Mas desde a década de 60, passou a ser celebrada no dia 20 de novembro em referência à morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

Um dia importante para o país, que pretende incentivar o debate sobre a igualdade. Alguns estados comemoram o feriado da Consciência Negra, mas não é um feriado nacional. Escolas e grupos promovem palestras, atividades educativas e desfiles para acabar com o preconceito, que possui raízes históricas. 

O Espaço Cultural Luciano Bastos estará no dia 17 de novembro próximo, antecipando as comemorações desta luta que é de todos.

Organização: NENZINHO DA BARRA

Programação das apresentações culturais:
1. Caxambu (resgate de nossa cultura);
2. Lera;
3. Calango;
4. Capoeira;
5. Folia de Reis;
6. Boi Pintadinho.

Fotos do evento:











Recital de violão com Nilson Mattos - 29 de outubro de 2011


Nilson Mattos
Recital de Violão

Dia 29 de outubro (sexta-feira) às 20 h

        Programa:

       Manuel M. Ponce: Prelúdio VI
       Fernando Sor: Estudo Op. 35 – nº 22
       Francis Cutting:  Bockinton´s Pound  
       John Dowland:  “My Lady Hunsdons´s”
       Canción Popular Catalana: El noy de la Mare
       J. S. Bach: Bourrée – Suíte BWV 996
                          Gavotas I e II da Suíte nº 3 – Suíte BWV 995
       Dilermando Reis: Se Ela Perguntar
       Heitor Villa-Lobos: Estudo VI
                                         Prelúdio nº 3
                                         Prelúdio nº 1
                                         Choros nº 1
No Espaço Cultural Luciano Bastos


Praça Amaral Peixoto, nº 13
Bom Jesus do Itabapoana, RJ
Tel: (22) 3831-1056
 



Natural do Rio de Janeiro, Nilson Mattos nasceu em 01 de março de 1964.
 
Participou na juventude de vários festivais, sendo premiado em dois deles: o da cidade de Macaé e de Campos dos Goytacazes. Como guitarrista e baixista foi integrantes de diversas bandas realizando bailes em nossa região. 

De 2000 a 2007, estando radicado em Niterói, foi membro da Associação dos Violonistas do Rio de Janeiro (AV-Rio) e participou de vários eventos ligados a divulgação do repertório para o violão. Foi um dos concertistas do “I Ciclo Violonístico de Niterói”, e hoje este evento é considerado um dos mais importantes do país.

Homenageou com outros instrumentistas o saudoso compositor e violonista Luís Gonzaga da Silva, esse recital fez parte do projeto Música nas Igrejas (realizado pela Secretaria Municipal de Cultura de Niterói).

Na série “Violão no Castelinho” promovido pela AV-Rio fez um recital no Castelinho do Flamengo – Rio de Janeiro em junho/2007.

Ao lado de outros músicos, se apresentou no Teatro Municipal de Niterói tocando obras de Villa-Lobos, Dilermando Reis, Fernando Sór e J. Sebastian Bach.

Freqüentou algumas máster classes com Turíbio Santos e Luis Carlos Barbieri.

Foi aluno do Conservatório de Música do Estado do Rio de Janeiro, e cursou harmonia funcional e teoria musical orientado pelos professores Paulo Targino e Heloísa Fidaldo no Espaço das Músicas.

Apesar de estar afastado dos palcos e não atuar mais como instrumentista desde 2007, é responsável pela Coordenação do projeto musical “Professora Virgínia Afif” em Campos dos Goytacazes no prédio do antigo Hotel Gaspar na praça São Salvador. Lá crianças de 7 a 13 anos aprendem iniciação musical e instrumento (violão, flauta e violino), o projeto conta com a parceria da Santa casa de Misericórdia.

Sarau Literário Vinicius de Moraes - 17 de outubro de 2011


Cristina, Helena, Jussara e convidados apresentam:
“Para Viver Um Grande Amor”
Sarau Literário

VINICIUS DE MORAES


Você também vai se apaixonar!!!

  Dia 17 de outubro às 19h30min
  No Espaço Cultural Luciano Bastos



Praça Amaral Peixoto, nº 13
Bom Jesus do Itabapoana, RJ
Tel: (22) 3831-1056
 
 






Diálogos com Pedro Salim: outubro de 2011

Pra quem tem coragem de ouvir
Diálogos

O grupo de discussão mais ousado da cidade
Outubro
Todas as quintas às 19h30min

13 Os caminhos da Diversidade sexual
        PsicólogaCira Manhães

20 Descubrimientos -  pasión y arte
        Artista plástico cubanoFrancisco Rivero

27 Mulher – As muitas faces da Violência
         AdvogadaRosane Borges

Apresentação Pedro Salim




Local: ESPAÇO CULTURAL LUCIANO BASTOS
Praça Amaral Peixoto, nº 13
Bom Jesus do Itabapoana, RJ
Tel: (22) 3831-1056
 


Diálogos com Cira Manhães 

 Diálogos com Francisco Rivero

Diálogos com Rosane Borges


Visitas escolares

Diversas escolas realizaram visitas ao Espaço Cultural Luciano Bastos no ano de 2011, conhecendo as salas de exposição permanente e temporárias.


Alunos do Instituto de Educação Éber Teixeira na Sala da Educação, com fotos de ex-alunos e documentos antigos do Colégio Rio Branco.

Alunos e Professores da Escola Estadual Governador Roberto Silveira na Sala da Educação, ao fundo fotos de ex-alunos do Colégio Rio Branco.


Alunos e professores do Colégio Batista na Sala de Educação com réplica de uma sala de aula do antigo Colégio Rio Branco.





Alunos e Professores da Escola Trenzinho da Alegria na Sala da Imprensa, com jornais bonjesuenses do século XX.
Alunos e Professores da Escola Municipal Olívio Bastos na Exposição Cora Coralina, sendo acompanhados pela funcionária do ECLB, Cecília.
Alunos e Professores na Sala da América Latina, com exposição de obras de arte dos artistas latino-americanos Francisco Rivero, Helga Gutierrez, Adela Figueroa e do fotógrafo brasileiro Cimar Pinheiro.

"Melancolia": apresentação musical de "3piano" em setembro de 2011




O grupo 3piano, composto pelos pianistas Luis Otávio Azevedo Barreto, Antônio Bendia Júnior e Ana Luiza Xavier, fez uma emociante apresentação no ECLB no dia 30 de setembro de 2011.





Exposição Cora Coralina no Espaço Cultural Luciano Bastos



 

       O Espaço Cultural Luciano Bastos abrigou de 22 de agosto a 22 de setembro de 2011 a exposição “Cora Coralina – quem é você?”, realizada pela Curadoria Educativa do Instituto Federal Fluminense (IFF) – campus Campos centro.

    O Grupo Nós do Teatro, do IFF campus Campos centro apresentou leituras dramatizadas da poetisa no dia da abertura da Exposição.





O público presente pode apreciar um pouco de MPB na voz e violão dos professores Carolina Relvas e Jorge Ubirajara, do IFF campus Bom Jesus.



Cora Coralina começou a escrever aos 14 anos mas só publicou um livro aos 75 anos.


Réplica do fogão de Cora Coralina na cidade de Goiás - Goiás


                        

                  Sou mais doceira e cozinheira

                  do que escritora, sendo a culinária
                  a mais nobre de todas as Artes:
                  objetiva, concreta, jamais abstrata
                  a que está ligada à vida e 
                  à saúde humana.

                (trecho do poema: Cora Coralina, Quem É Você?)




Mais notícia sobre o grupo Nós do Teatro do IFF:

http://www.camposcentro.blog.br/2011/08/sucesso-de-cora-em-bom-jesus/