quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Nota de esclarecimento


Sobre notícia veiculada na mídia, o Espaço Cultural Luciano Bastos vem a público esclarecer que NÃO é autor de requerimento pedindo mudança de alteração do nome da rua XV de Novembro.

O ECLB lamenta o equívoco, e se manifesta contra tal iniciativa. Entendemos que alterar o nome dessa histórica e centenária rua não ajuda na construção de uma memória coletiva em nosso município, voltada para nossa identidade cultural.






segunda-feira, 31 de julho de 2017

Nascimento Freire Jr: figura histórica da rádio em Bom Jesus









   

Não há como falar da radiofonia bonjesuense sem pensar em Nascimento Freire Junior, também conhecido como "Garoto".


Quando completou 70 anos de vida, em 13 de setembro de 1993, o Jornal "O Norte Fluminense", fez uma homenagem ao famoso radialista, publicando sobre ele uma breve biografia, que demonstra o grande envolvimento de Freire Junior com o nascimento e auge da rádio em Bom Jesus, no século XX:

Iniciou como auxiliar técnico do jornalista Osório Carneiro, que fundou o primeiro serviço de alto falante em nossa cidade, instalado nos altos do antigo Hotel Bom Jesus (hoje Cine Monte Líbano), composto de duas bocas, sendo o próprio jornalista, Diretor e locutor.

Osório vendeu, em 1942, para o Aero Clube, a aparelhagem e os discos, quando o clube foi fundado, na rua Gonçalves da Silva (hoje Colégio Gov. Roberto Silveira, ex Pereira Passos), tendo como presidente Alípio Garcia de Campos.

Em 1945, o Sr. Alípio Garcia de Campos inaugurou novo Serviço de Alto Falante, na Praça Governador Portela, e Freire Junior era locutor, juntamente com Geraldo Maia e Zoelzer Poubel.

Em 1949, Freire Jr. adquiriu de Geraldo Garcia o Serviço, que possuía três bocas, ficando até 1956, ano que foi fundado a Radio Cultura de Bom Jesus, que sobreviveu até 1962 em sua primeira fase. Nessa época Junior teve destacada atuação como locutor comercial, juntamente com Edílio Miranda, Jair Moutinho e José Barbosa, e também no Programa "Domingo Alegre P 31", que era levado ao ar com auditório.

Recorda o radialista que chegou a criar o Programa "Quando Canta o Sertão", em que era o Mané Sertanejo, levado ao ar, pela manhã, atuando junto com o hoje advogado Dr. Antonio Bendia.


Anúncio no jornal O Norte Fluminense. Acervo: ECLB.


Com a reabertura da rádio, em 1985, Freire Junior voltou à ativa comandando o Programa "Hora da Saudade", por muitos anos, com grande audiência.

Nascimento Freire Junior foi operador do extinto Cine São Geraldo, aos 13 anos de idade, quando proprietário o saudoso alemão Carlos Hirsch, e foi ali que começou a pintar as taboletas que serviam de propaganda para os filmes, transformando-o posteriormente em pintor, que foi outra sua atividade.

Ao eterno "Garoto" levamos nossos parabéns [...]





Quer saber mais histórias sobre o rádio e o cinema em Bom Jesus no século XX? Visite a Exposição "Objetos Esquecidos no Tempo", aberta ao público no ECLB.
                                       

                Anúncio no jornal O Norte Fluminense. 03/10/1993. Acervo ECLB.







quarta-feira, 26 de julho de 2017

Cine Clube Arte entre Povos traz cinema ao ECLB no dia 5 de Agosto


No dia 5 de agosto (Sábado), o Espaço Cultural Luciano Bastos recebe o Cine Clube Arte entre Povos, com sessões especiais com entrada gratuita. O evento faz parte da programação do 8º Circuito Cultural Arte entre Povos em Bom Jesus do Itabapoana.


O primeiro filme será As Aventuras do Príncipe Achmed, que terá início às 17h. Também serão exibidos dois documentários produzidos em Bom Jesus do Itabapoana pelos cineastas Phillip Johnston e Rocio Salazar: Usinas, Santas e Sonhos, às 18h30min e Ecos de um Carnaval, às 20h. 

Confira a programação:


17h - As Aventuras do Príncipe Achmed (Die Abenteuer des Prinzen Achmed) – Alemanha, 1926 

Animação - Aventura - Romance - Fantasia
Direção: Lotte Reineger
Roteiro: Lotte Reineger
Duração: 65min. 

As Aventuras do Príncipe Achmed é um dos mais antigos filmes de animação da história do cinema. Ele foi realizado com a animação silhueta, técnica que a pioneira diretora alemã Reiniger tinha inventado, de manipular recortes de papelão e folhas finas de chumbo sob uma câmara. A história é baseada em "As Mil e Uma Noites", especialmente "a história do príncipe Ahmed e a fada Paribanou". Imperdível. 







18h30min - Santas, Usinas e Sonhos (2016)
Documentário
Direção: Phillip Johnston
Produção: Rocio Salazar

Aborda a ascenção e queda das usinas de cana de açúcar nas localidades de Santa Maria e Santa Isabel, em Bom Jesus do Itabapoana, RJ.

Confira a página Santas, Usinas e Sonhos, no facebook, aqui.




Bonecos gigantes do Tupy. Foto Phillip Johnston


















20h - Ecos de um Carnaval (2017)
Documentário
Direção: Phillip Johnston

Lançamento
Um olhar sobre o carnaval de rua tradicional de Bom Jesus do Itabapoana, município do norte fluminense, através de seus personagens. Pessoas que fizeram história e continuam fazendo a folia.


Antonio Francisco de Paula, artesão de bonecos gigantes, o Toninho do Tupy, carrega viva a história do carnaval bonjesuense. Foto Phillip Jonston.










Confira a página Ecos de um Carnaval, no facebook, aqui.





Phillip Johnston é cineasta brasileiro, Bacharel em Cinema pela Universidade Estácio de Sá, membro da equipe do Ramal Cineclube (SESC Engenho de Dentro, Rio de Janeiro). Realizador de oficinas de cinema para crianças e jovens, dirigiu diversos documentários no Brasil e no Peru, incluindo Preservação das Imagens em Movimento (2008), menção honrosa do júri ABD&C durante a XIII Mostra Internacional do Filme Etnográfico (Rio de Janeiro). Como produtor, trabalha, há dez anos, com a peruana Rocío Salazar.



Rocío Salazar é peruana, bacharel em Artes Cênicas, com especialização em Teoria Teatral pela UNI-RIO. Pós-Graduada em Gestão da Cultura com ênfase em Marketing Cultural pela Universidade Estácio de Sá. Fundadora de Encontros Latino-Americanos que tem o objetivo de promover o intercâmbio da produção artística de países latino-americanos de fala hispânica com o Brasil. Curadora de duas edições da mostra Raízes Negras Latino-Americanas (2006 e 2009). Produtora executiva dos documentários. Desde 2014 se dedica a criação de projetos educativos em audiovisual e produção.








Cine Clube Arte entre Povos
Dia 5 de agosto de 2017
A partir das 17h
Local: Espaço Cultural Luciano Bastos
         Pça. Amaral Peixoto 13
         Bom Jesus do Itabapoana - RJ
         https://www.facebook.com/eclb.cultura


segunda-feira, 24 de julho de 2017

Há quarenta anos era exibido o filme Carabineiros do Vale no Cine Monte Líbano




Em 1976 foi filmado o longa-metragem "Carabineiros do Vale" nos municípios de Bom Jesus do Itabapoana, Itaperuna, Santo Antônio de Pádua, Itaocara e Miracema. Os personagens foram interpretados por artistas amadores da região.

Com cenas rodadas na antiga Noelândia, em Bom Jesus do Itabapoana, o filme contou com atuação do ex-Prefeito do município, Noé Vargas, e do Sargento Carlos Alberto Pinheiro, Comandante do Tiro de Guerra nº 01.


Carlos Alberto Pinheiro como Oscar Christian, personagem principal do filme.
Sargento Carlos Alberto Pinheiro, Comandante do Tiro de Guerra nº 01, de Bom Jesus do Itabapoana, interpretou o personagem principal, Oscar Christian, Fiscal Agropecuário






          Ex-Prefeito Noé Vargas atuou no papel de delegado de polícia, tendo recebido diversas moções de congratulação por sua atuação no filme e também por ter divulgado a região através da promoção do longa-metragem.




Em 1977, Carabineiros do Vale foi exibido em 76 salas do estado do Rio de Janeiro, sendo distribuído pela Cinebras. Em Bom Jesus do Itabapoana o lançamento ocorreu no Cine Monte Líbano, no dia 13 de abril.

Jornal O Norte Fluminense, 17 abril 1977. Acervo ECLB.

Veja o enredo do filme:

"Um fiscal de pecuária se vê obrigado a enfrentar sérios problemas quando é enviado a uma cidade do interior para impedir a matança do gado de corte. Ele sofre a agressão física de um fazendeiro e é vítima de uma emboscada, na qual morre Thiago, outro fazendeiro. Há outros feridos e Índio, contratado para matar o fiscal, também sucumbe. No final, Tobias, após violenta luta é preso pelo delegado e na hora da partida, o fiscal ainda tem de persuadir a filha do fazendeiro Thiago a abandonar a ideia de matá-lo."
(ALSN/DFB-LM)


Jornal O Norte Fluminense, 20 março 1977. Acervo ECLB.

A Cinemateca Brasileira, em São Paulo, possui os negativos de imagem e do som do filme para preservação do material, porém o filme não está disponível para visualização. Confira a ficha técnica*:

Duração: 1h13min.
Categorias: Longa-metragem / sonoro / Ficção
Material: 35 mm, COR, 73min, 2.000m, 24q, Eastmancolor, 1:1’37
Data e local da produção: 1977, Rio de Janeiro, Brasil
Gênero: Aventura; Policial
Termos descritores: Crime; Fazenda
Companhia produtora: KDL; Delben Kunstleisch Der Leiter Ltda.
Produção: Guilherme Delben; Wander Vieira. Produtor associado: Wander Vieira.
Argumento / roteiro: Guilherme Delben. Direção: Guilherme Delben.
Fotografia: Affonso Vianna.
Técnico de som: Fonseca
Montagem: Dada





Essa história de nossa região está contada na Exposição "Objetos Esquecidos no tempo...". Quer saber mais? Visite a exposição no ECLB e conheça outras histórias do século XX em Bom Jesus envolvendo cinema, fotografia, datilografia, entre outros.






Programação do 8º Circuito Cultural no ECLB



A 8ª edição do Circuito Cultural Arte entre Povos se aproxima, e o Espaço Cultural Luciano Bastos, como sempre, faz parte desse tradicional evento, recebendo atividades culturais variadas e gratuitas.

Venha participar conosco!




01/08 (terça-feira) - 10h


EVENTO CANCELADO 

- Abertura da Exposição "América Latina: Nação e Cultura"





Em janeiro de 2011, o professor da Universidade Federal de Viçosa, Kléos M. Lenz César, viajou 11.000 km pelo sul da América Latina. A viagem possibilitou o registro de imagens poéticas de diversidades naturais, sociais, históricas, econômicas e arquitetônicas do Brasil, Uruguai, Argentina e Chile, resultando em uma exposição fotográfica primorosa que nos convida a um olhar atento à nossa América Latina.




- Continuação da Exposição "Objetos esquecidos no tempo..."



      


02/08 (quarta-feira) - 9h
Abertura da 8ª Feira de Livros


04/08 (sexta-feira) - 20h30min
- Homenagem à Escola de Música JEMAJ (20 anos de fundação)




05/08 (sábado) - a partir das 17h
- Cineclube Arte entre Povos





Programação do Cine Clube:

- 17h: Sessão Pipoca:

As Aventuras do Príncipe Achmed (1926) - Dir. Lotte Reiniger. 

No dia em que a cidade comemora o aniversário do grande Califa, aparece o poderoso bruxo, e apresenta sua obra milagrosa: um cavalo que pode voar pelos ares. O Califa quer possuir, a todo custo, o corcel mágico. Desenho Animado.



- 18h30min: Sessão Restrospectiva:
Santas, Usinas e Sonhos (2016)  

Documentário sobre a ascensão e queda das usinas de cana de açúcar nas localidades de Santa Maria e Santa Izabel, no estado do Rio de Janeiro. 



- 20h: Sessão Lançamento:

Ecos de um Carnaval (2017) - Um olhar sobre o carnaval tradicional de Bom Jesus do Itabapoana, município do norte fluminense, através de seus personagens. Pessoas que fizeram história e continuam fazendo a folia.



Confira a Programação Completa do 8º Circuito Cultural Arte entre Povos:






quarta-feira, 12 de julho de 2017

Visita da Creche Criança Feliz ao ECLB


Os pequenos da Creche Criança Feliz com a Professora Rosilane Rosa da Silva


Na manhã de hoje a Creche Criança Feliz veio ao Espaço Cultural Luciano Bastos para uma visita passeio. 

Recebidos por Maria Cecilia, da equipe do ECLB, as crianças, apesar da pouca idade, se mostraram encantadas e curiosas com o acervo.




Para nós um momento especial por poder proporcionar essa experiência a tão pequenos visitantes.

A visita foi acompanhada pela Diretora Zenilda Cabral e equipe. Motivo de alegria para nós a presença da professora Rosilane Rosa da Silva, que trabalhou por muitos anos no Colégio Rio Branco.

O ECLB agradece a visita!








sexta-feira, 7 de julho de 2017

Ponte sobre o rio Itabapoana completa 90 anos





















Inauguração da ponte sobre o rio Itabapoana, 09 de julho de 1927 (1)



Quem atravessa a ponte sobre o rio Itabapoana, ligando Bom Jesus do Itabapoana (RJ) a Bom Jesus do Norte (ES), no centro, talvez não saiba, mas ela tem muita história para contar.

Há 90 anos, no dia 07 de julho de 1927, a ponte de cimento - um dos símbolos de nosso patrimônio histórico - ligando Bom Jesus do Itabapoana (distrito de Itaperuna, Rio de Janeiro) a Bom Jesus do Norte (distrito de São José do Calçado, Espírito Santo) foi inaugurada com a presença dos presidentes (Governadores) Feliciano Sodré (RJ) e Florentino Avidos (ES), ambos com grande comitiva.

Com 58 metros de comprimento e 7 metros de largura, via dupla, sua construção foi um marco no desenvolvimento das cidades, tendo sido iniciada em 1925, sendo o empreiteiro contratante da obra o engenheiro dr. Paulo Pereira Nunes, falecido em agosto de 1926 (2), e substituído por seu cunhado, dr. Alberto Couter Clark Filho. (3).



Ponte em construção, 1927 (4).






Com bandeiras ornamentando a estrutura, a inauguração da Ponte foi motivo de festa e teve repercussão nacional. As cidades programaram vários eventos aos convidados, desde festa pública na praça Governador Portela a almoço, jantar, baile e visitas a instituições como o Colégio Rio Branco e o Hospital São Vicente de Paulo. A data marcou também, oficialmente, o início do funcionamento da rodovia de automóveis Bom Jesus - Calçado e Bom Jesus - Santo Eduardo. 

Hoje, com o passar dos anos, essa importante e nonagenária ponte encontra-se mal conservada, esquecida, resistindo impavidamente às cheias do Itabapoana e ao trânsito diário intenso de pessoas e veículos, necessitando mais do que nunca de ajuda e reconhecimento de seu valor histórico e sua importância estratégica para a união entre essas duas cidades irmãs. 




CRONOLOGIA DA VISITA DOS PRESIDENTES A BOM JESUS EM 09.07.1927 (5)















O País, 21 de julho de 1927





CHEGADA A PONTE DE ITABAPOANA (ES). ENCONTRO DOS PRESIDENTES.


Nesta localidade tiveram os dois presidentes entusiástica recepção pelo povo, sendo saudados pelo dr. Nunos Santos Neves, promotor público de S. José do Calçado. 

8h - Florentino Avidos, presidente do Estado do Espírito Santo, chega no trem especial da Leopoldina, com grande comitiva: Dr. Lopes Ribeiro, secretário do Interior, Moacir Avidos, Benvindo de Novaes, secretário de Agricultura, diretor do serviço de melhoramentos de Vitória, Aristeu Aguiar, secretário da Presidência e major Barbeta da Rocha, ajudante de ordens, entre outros. 

10h – Feliciano Sodré, presidente do Estado do Rio de Janeiro, chega em trem especial vindo de Porciúncula, RJ, com grande comitiva: Dr. Pio Borges, secretário de Agricultura, Dr. Pereira Nunes, prefeito de Campos, deputados Joaquim de Mello, Álvaro Neves e Thiers Cardoso, entre outros.

Também tomaram parte na viagem: um operador da Botelho-Film; representante de "A Vida Doméstica"; o sr. Abílio Gomes Pereira da Motta, representante da "Gazeta de Notícias" e o Dr. Porphirio Henriques Filho, da "Gazeta da Tarde", de Campos.




















Após o encontro em Ponte de Itabapoana, os presidentes seguiram de trem para Bom Jesus. Houve parada na Estação de Boa Vista (Apiacá) e em Ponte de José Carlos, com homenagens. 



CHEGADA A BOM JESUS










Chegada dos presidentes Feliciano Sodré e Florentino Avidos, com "imponente" recepção pelas populações de Bom Jesus do Itabapoana e Bom Jesus do Norte (7)




11h - Chegada dos Presidentes do Estado do Rio de Janeiro e do Espírito Santo a Bom Jesus do Norte, sendo recebidos na praça da Estação: 


"A praça da Estação regorgitava de povo. Era uma enorme massa popular, que se agitava em vivas, palmas, aclamando, entre música e hinos escolares, os dois Presidentes.”


Recepção aos presidentes Avidos e Sodré (4)



- Hospedagem - A comissão promotora dos festejos, composta dos srs. Pedro Gonçalves da Silva, Cristiano Lopes e dr. Joel da Escossia, conduziu os dois presidentes para o palacete do sr. Carlos de Figueiredo Soares, onde se hospedaram juntamente com suas comitivas; ali foram recebidos pelos alunos do Instituto Mirabeau Pimentel, de S. José do Calçado, dirigido por Virgílio Rezende, cantando o Hino Espírito Santense, discursando duas alunas: Mercês Garcia e Maria José Machado.


13h - Almoço - Servido por "senhorinhas da alta sociedade bonjesuense. Mesa elegantíssima, serviço impecável, revestido de rara distinção, pratos caros e saborosos, doces finíssimos, e sobretudo uma gentileza cativante pairava sobre a sala encantando a todos com a sua graça e sedução".





















Almoço oferecido em Bom Jesus ao dr. Moacyr Avidos, pelos srs. Christiano Dias Lopes, Joel da Escossia, Odilon Diniz, Heitor Nogueira, Octacilio de Aquino e Abelardo Vasconcellos (6)




INAUGURAÇÃO DA PONTE 

Inauguração da ponte sobre o rio Itabapoana, 09 de julho de 1927. Ao centro os presidentes Feliciano Sodré (RJ) e Florentino Avidos. Ponte de cimento após a inauguração (7)





Ponte de cimento após a inauguração (4)




























Após a inauguração:

- Visita à agência do Banco do Espírito Santo, recebidos pelo gerente dr. Cristiano Dias Lopes.

- Visita ao Hospital São Vicente de Paulo.

- Visita ao Colégio Rio Branco.

- Passeio pela estrada de automóvel para S. José do Calçado.

- Em companhia do coronel Pedro Gonçalves da Silva, influente político local, os dois presidentes percorreram de automóvel várias ruas de Bom Jesus.





Aspecto da estrada de automóveis Bom Jesus a Calçado (4)























"Ao chegarem à Praça Governador Portella foram delirantemente ovacionados. O Presidente Feliciano Sodré recebeu aclamação formidável do ardente povo fluminense. A alma popular explodiu de admiração pelo estadista e incansável lidador republicano que fez no seu glorioso Estado do Rio uma obra administrativa de eficientíssimo dinamismo construtor. 














9.07.1927. Aglomeração popular na Praça Governador Portela (6)

Um orador surgiu dum automóvel dominando a multidão com as suas primeiras palavras. Era o dr. Cesar Ferolla, clínico em Bom Jesus, que saudou o dr. Feliciano Sodré em nome do povo da sua terra. Falaram também ao povo o dr. Otacílio Ramalho, Fernando Abreu, Boanerges Silveira e, "fortemente emocionado" o Presidente Sodré(5)














9.07.1927. População acompanhando os discursos na Praça Governador Portela (6)



20h – Banquete no Bom Jesus Hotel, oferecido aos dois Presidentes e sua comitiva. (6)




















Além de Padre Mello, discursaram também o dr. Aristeu Aguiar, secretário da Presidência e o Dr. Feliciano Sodré, que encerrou com um brinde ao Presidente da  República dr. Washington Luiz. Após o banquete, baile no salão do mesmo hotel.













       
                    

                              10/07/1927 

                              O REGRESSO


Na parte da manhã, após os últimos cumprimentos e despedida, os membros das comitivas partiram em doze automóveis para Santo Eduardo, inaugurando a estrada de rodagem de 32 km, antiga aspiração dos bonjesuenses, "facilitando assim as comunicações e a exportação de nossos produtos". 

Em Santo Eduardo, os presidentes dos Estados do Rio e do Espírito Santo embarcaram na Estrada de Ferro Leopoldina, seguindo viagem em trem especial para Vitória. (5)

























Fontes:

(1) Vida Doméstica, Agosto.1927

(1) O Malho, 30.07.1927 

(2) Mensagem apresentada pelo Presidente do Estado do Espirito Santo, Dr. Florentino Avidos, ao Congresso Legislativo, a 15 de Junho de 1928. 

(3) O Liberal, 16.01.1927

(4) Vida Capichaba, Maio.1927

(5) Diário da Manhã, 12.07.1927

(6) Vida Capichaba, 15.08.1927


(7) O Malho, 30.07.1927